GaloKombi em vídeo

Loading...

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

O FIM DE UM MITO

Nessa fase de especulações sem fim, e que tanto enchem o saco, já que tudo pode ser e ao mesmo tempo não é, as eleições para a presidência do Galo, na próxima quinta-feira, dia 15/12/11, tomam conta de parte do noticiário, especialmente neste ano em que três chapas concorrem, e diante de tudo o que cada um já disse, ficaram bem concorridas, diferentemente de outros anos.
Mas um aspecto deve ser observado: qualquer que seja o resultado da eleição, já existe um perdedor: Alexandre Kalil.
Isso mesmo!
Mesmo que Kalil vença as eleições, ele será o maior perdedor.
Independentemente da confirmação de sua vitória, será o fim de um mito!
Kalil era tratado pela torcida e por parte da imprensa como um mito, o Jesus alvinegro, o Messias, o Filho de Elias viria para salvar o mundo alvinegro.
O herdeiro daquele que é considerado por muitos como o melhor dirigente que o Atlético já teve, só teria que fazer jus à sua linhagem e conduzir o Galo aos dias de glória de outrora.
Chegou no olho do furacão da renúncia de Ziza, em 2008, no ano do centenário, para colocar a ordem necessária naqueles dias de confusão generalizada, em que nem mesmo os demais responsáveis pelo clube honraram as calças que vestiam para assumir o clube e fugiram.
Kalil não fugiu!
Chegou e fez piada com seu antecessor, demitiu gente, sob o argumento de que eram apenas penduricalhos da péssima administração anterior. Prometeu trabalhar para fortalecer a imagem do Galo, com jogadores de nível, e não com as barcas que dizia terem sido feita nos cinco anos anteriores.
A massa foi ao delírio com o que parecia ser o enterro definitivo de anos de desmandos e humilhações, de mexiricas e bilus, derrotas e  rebaixamentos, e o início de uma era de títulos e dinheiro.
Afinal, tudo era com ele. Ele acertava e ele errava.
Só que, passados três anos, o Messias, ops, digo, Alexandre Kalil, falhou. Conseguiu ser pior que seu antecessor.
O que parecia ser o cumprimento da promessa de dias melhores, resultou num gosto amargo de decepção, com o time que liderou boa parte do campeonato, despencar no finzinho, ficar de fora da libertadores e ainda ver o maior rival lhe tomar o lugar.
Mas aquilo foi tolerado, afinal, era o início do mandato. E, para coroar o apoio da torcida, tudo o que tinha "dado errado" em 2009 foi extirpado do clube e um novo projeto foi apresentado. Resultado: nova luta contra o rebaixamento em 2010. O mesmo aconteceu em 2011.
Três anos depois, 72 jogadores depois, quase 50 rodadas na zona de rebaixamento depois, e uma goleada muito mal explicada no fim do campeonato de 2011, em circunstâncias no mínimo estranhas, em que a desconfiança da massa atingiu tudo e todos, o mito Alexandre Kalil acabou.
A torcida já não acredita mais em suas palavras, já desconfia de muito o que ele diz, notadamente pelas escolhas erradas, pela manutenção de um diretor de futebol contestado, em face de negócios estranhos dos quais participou ainda quando estava do lado de lá da lagoa.
Junte-se a isso tudo a ligação de Alexandre Kalil com Ricardo Guimarães, o onipresente ex-presidente  e atual presidente do BMG, o parceiro das horas difíceis (a quem o Galo deve milhões), faz com que a Massa já não garanta o mesmo apoio que dava antes a ele.
Nem mesmo a informação de que as finanças entraram no eixo, fato contestado pelas demais candidaturas, consegue dar paz a Alexandre Kalil junto à torcida.
A justificativa dada por ele, para todos esses erros, foi a inexperiência. Mas como entender assim, se ele já está nisso desde 2001, quando foi diretor de futebol do Galo, no mandado de Nélio Brant!? 
Enterrado vivo na porta da sede, com manifestações crescentes de desconfianças, contratações contestadas, atitudes egocêntricas, acusações graves dos demais candidatos à presidência, mesmo que seja reeleito, diante da imagem que tinha antes e da que tem agora junto à torcida, de pedra a vidraça, o maior perdedor nessa eleição é, sem dúvida, Alexandre Kalil.
Ainda que nos próximo três anos tudo mude e o Galo se torne o papa títulos do Brasil, todos esses eventos contribuíram, decisivamente, para o fim do mito.
A imagem do Filho de Elias mudou, e mesmo com todas as vitórias do mundo, até com um título de Liberadores, jamais será a mesma.

domingo, 4 de dezembro de 2011

APATIA NOJENTA - 2011 JOGADO NO LIXO

A derrota ridícula do Galo hoje para as marias foi decorrente de uma apatia nojenta, que nunca vi antes na minha vida.
Nem vou entrar na discussão se foi vendido ou não, como amplamente especulado durante a semana. Embora acredite que isso seja possível, me recuso a acreditar nisso. É opção minha não acreditar, e não recrimino quem acredita.
Mas o que me chamou atenção hoje foi a falta de vontade, compromisso, identidade com a camisa que esses vagabundos envergaram na tarde de hoje.
Um time apático, sem a menor vontade de fazer qualquer coisa. Poderia até estar já pensando nas férias, na família, em novos contratos, etc., mas diante do principal adversário, jamais poderia ter sido assim.
Esses vagabundos não entenderam o que esse jogo significava pra torcida? A recepção no CT, ontem, durante o último treino, não foi suficiente pra isso!?
Que jogadores são esses, afinal, que domingo passado se diziam apaixonados pelo CAM e pela torcida, que declararam um esforço a mais pra vencer o cruzeiro e fechar o ano, o que nao aconteceu, sabe-se la porque...
Se a classificação azul não foi vendida, a coisa fica tao ruim quanto, porque uma derrota dessas no fim de ano, depois de momentos difíceis e de pura redenção e entrega da torcida foram jogadas no lixo.
A ida ao CT ontem, foi jogada no lixo.
A camisa de honra do amigo Bolivar, foi jogada no lixo.
As camisas assinadas pelos jogadores, para o Cuca, foi jogada no lixo.
A renovação do contrato de Cuca, depois de suas declarações em favor do rival, e da escalação equivocada, novamente, de Richarlyson e Serginho, é a confirmação do erro. 2012 já começou errado com a renovação do contrato de Cuca.
O ano foi jogado no lixo, pois, se embora tenhamos garantido a manutenção na Série A, o que é pouco, a possibilidade de fechar o ano com vitória, independentemente se isso rebaixaria o cruzeiro, seria a alegria, pequena, de (mais) um ano jogado no lixo.
#GentilezaUrbana
Gentileza Urbana é salvar a raposinha e evitar uma inundação em Sete Lagoas e BH, do chororô por lágrimas azuis.
Sejam gratos a nós!

NÃO MATE! NÃO MORRA!

Hoje é dia de clássico!
Um clássico diferente por tudo o que os Deuses do Futebol decidiram que tinha que ser decidido por seus súditos.
A possibilidade de rebaixamento de nossos arquirrivais toma o atleticano de um sentimento, acredito eu, jamais vivido por qualquer torcedor, nem mesmo o maois otimista!
As chances são reais de isso acontecer, mas não dependem apenas de nós, do time, dos dirigentes alvinegros. Dependem de outros clubes que também tem seus interesses e objetivos, e por isso, no final, pode, simplesmente, não acontecer nada e tudo continuar como está.

Mas o que vai continuar É A SUA VIDA!
Amanhã, segunda (sem trocadilhos), você acordará e irá para o trabalho, para a escola, vai continuar a sua vida.
Tirando a alegria ou a tristeza, que são passageiras, tirando uma zoação, um sarro, vai tudo continuar na mesma. Você continuará estudando ou trabalhando, e a vida seguirá normalmente.
E, da mesma forma, a vida dos jogadores continuará do mesmos jeito. Lembre-se: eles recebem 200mil por mês, você não!
Por isso, curta seu momento, de alegria ou de tristeza, com você e com os seus, e deixe de lado aqueles que não compartilham desse mesmo sentimento, para que você possa continuar com a sua vida e com seu clube. 
Não entre na pilha do momento, da raiva pela provocação, o que pode se transformar numa briga de consequências gravíssimas, para você e para aqueles que te cercam.
Aquele bocó que publicou um "manual de guerra" para o jogo de hoje na arena já foi identificado pela Polícia Civil e já foi intimado, pessoalmente, para prestar esclarecimentos. Tanto a Polícia Civil quanto a Militar já estão de olho nas redes sociais, a fim de antecipar aos atos de violência, que se você leitor não fizer parte, pode ser envolvido sem querer.
Esse conselho vale para atleticanos e cruzeirenses (acredite, eles lêem este espaço), tanto em caso de rebaixamento quanto de derrota do Galo.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

AUTOMOBILISMO E MÚSICA - Melhor, impossível!

Faster, por George Harrison, que se foi há dez anos.


Aqui, a capa e o disco

Aqui, o clipe

GALOCAST 122 NO AR

O Galocast 122, com mais uma participação do motorista da GaloKombi, já está no ar!
www.galocast.com.br

UM CLÁSSICO E MUITO MAIS!

Muita coisa estranha está acontecendo nessa semana que antecede ao Clássico que pode marcar o (sonhado) rebaixado do crucru.
Passa desde um possível acerto para que o Galo facilite a vida delas, até o apoio maciço da imprensa mineira à manutenção do timinho azul na primeira divisão.
O que será que está acontecendo!? A gente sabe, ou melhor, supõe, mas não pode dizer nem acusar, pois, senão, já viu...
Mas, antes de tudo, mesmo que ninguém tenha perguntado, tenho a dizer que:
1. Não acredito que haja esquema para o Atlético beneficiar o Cruzeiro em troca de vantagem, de qualquer tipo, a despeito dos diversos boatos que estão pipocando. Até porque, se isso ocorrer, além de crime, conforme o Estatuto do Torcedor, será a prova contundente de que todos, E SÃO TODOS MESMO, que estão no Galo hoje, desde jogadores, passando pela Comissão Técnica, até à Direitoria, não merecem vestir, defender, utilizar as dependências, as cores, do Clube Atlético Mineiro. Será um verdadeiro absurdo se isso acontecer! Mas é bom ficar de olho. Hoje, infelizmente, é o dinheiro que move o mundo, e num time composto de mercenários da bola, tudo pode aconter. Além disso, onde há fumaça, há fogo...
2. O apoio maciço da imprensa mineira é algo inacreditável. E digo isso, porque não houve, em 2005, essa mobilização que estamos vendo agora, o que é, simplesmente, ridículo. Se querem o ibope de todas as torcidas, que hajam de forma equânime, o que, efetivamente, não ocorre dessa vez. As notícias, as matérias, com atletas, diretoria e torcedores são odiosas, na tentativa de elenvar um time que, caindo pelas tabelas, tem gente que ainda acha que é o Barcelona.
3. O papel ridículo e desesperado de Roger e Welington Paulista. O primeiro, de forma chula, reclamando dos jogadores do Bahia, em suposta facilitação para o Ceará, sugerindo, até um homossexualidade, coisa que cearense não admite, quando disse que "cada um abre o que quer". Por outro lado, Welington Paulista xingando torcedor do gabaríthians, que chamou o grupo de atletas em Atibaia de rebaixados, e que iria dar uma porrada no cara se não houvesse no caminho, por sorte dele, um alambrado. Depois entra em campo com uma faixa pedindo paz no estádio!? Rídiculo.
4. Mais papéis ridículos praticado por setores da imprensa, no caso, Vibrantinho, no Alterosa Esporte, apelando aos jogadores do crucru com a morte da mãe. Ora, mãe é mãe e não se mistura com futebol! E depois, ainda mandando o vídeo aos jogadores! Que bizarro! Pergunto: o que é que a mãe do Vibrantinho tem a ver com um bando de jogadores de futebol!? Se eles não estão tendo compromisso com o empregador vão ter com a mãe de um torcedor!? Se minha mãe estivesse morrendo a última coisa que ia me importar na vida era o clube de futebol pelo qual torço apaixonadamente, e nunca, NUNCA, iria misturar as duas coisas. Meus sentimentos pessoais, a dor mais doída  da vida, a perda da sua mãe, nunca, NUNCA MESMO, vai se comparar com o rebaixamento do meu clube de futebol. Um absurdo!
E, como sempre, o boboca do Bauxita, no 98FC, que durante o ano inteiro ficou zuando os atleticanos do programa, e também ouvintes, de forma grosseira, como sempre faz, como já dissemos aqui, que apela sempre que alguém joga na sua cara a ruindade do seu time, e ainda pega no pé, com as apostas que não cumpre (o Vibrantinho pelo menos paga as dele...), e as contradições de sempre em relação à defesa do seu time. Hoje, 01/12/11, isso aconteceu mais uma vez! Quanta baixaria.
5. A torcida do cruzeiro que pegar alguém pra Cristo, e deve ser um torcedor atleticano que acabar aparecendo na Arena do Jacará, no domingo. Eles já pediram que todos os torcedores vão uniformizados, ou com a camisa das torcidas ou com a camisa do clube, com escudo e tudo, pra poder identificar aqueles que não sejam maria e estejam de branco, por exemplo! A PM tem que fazer o seu papel, o que nem sempre acontece.
6. Ainda tem cruzeirense dizendo que não tá nem aí se cair, mas tá esperando o fim da rodada para, não sendo rebaixado, ainda contar vantagem, tentando azucrinar atleticano por causa disso...
Isso tudo foi só um desabafo, e, embora acredite que seja muito difícil o crurcru ser rebaixamento, muito mais pela ruindade de seus adversários, que pela sua qualidade, torço para que isso acontença, para que toda a empáfia se acabe de vez, trazendo um pouco de humildade para um povo que come tropeiro no mineirão e arrota caviar...

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Vencer o Cruzeiro é Obrigação. Rebaixamento é Diversão.


A charge acima, do sempre divertido Duke, mostra o que o Galo tem que fazer, agora que já está matematicamente garantido na Série A.
Pra quem passou, e fez a torcida passar, o pão que o diabo amassou, a hora agora é partir pra cima e garantir ainda mais alegria pra compensar mais um ano de sofrimento.
Depois dos bons jogos realizados na arena, especialmente contra o Botafogo, em que exorcizou um fantasma que nos atormentava havia 3 anos, é hora de exorcizar mais um, e vencer o Cruzeiro com a propriedade de quem venceu o Botafogo, Grêmio, Palmeiras e Santos com direito a show de bola e golaços.
E se servir pra terminar de empurrá-las pro abismo, tanto melhor. Como disse no título: Vencer é obrigação. Rebaixamento é diversão.
A partida do Galo contra o Botafogo foi uma das melhores já realizadas neste ano, depois que Cuca consertou o sistema defensivo, mesmo ainda pecando em alguns momentos no que concerne à escolha dos atacantes. Acabou dando certo, mas é pouco.
Está nas mãos do técnico Cuca e de seus comandados a possibilidade de fechar o ano com chave de ouro!

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

terça-feira, 22 de novembro de 2011

IPVA DEVERIA SER EXTINTO

Este blog se destina a falar de futebol (do Galo) e automóveis (normalmente de Kombi).
Por isso publico abaixo texto de autoria do Dr. Raul Haidar, advogado tributarista, ex-presidente do Tribunal de Ética e Disciplina da OAB-SP e integrante do Conselho Editorial da revista ConJur, publicado nesta no dia 22/11/11, no qual defende, com brilhante fundamentação, a extinção do IPVA - Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores.
Confira, e procure um advogado!

Imposto injusto, IPVA deveria ser extinto

Para os proprietários de veículos deste país não existe Justiça tributária. Criou-se uma lenda, já bastante antiga, segundo a qual quem tem carro é rico. Ou pelo menos “burguês”, para usarmos o vocabulário típico de alguns dinossauros falantes que insistem em permanecer no século XIX. Rico ou burguês tem que ser tributado ou “expropriado” para supostamente repartir sua riqueza com o proletariado. Mas normalmente quem faz tal pregação usa carro oficial. É o cinismo fiscalista em ação.
Mas quem trabalha e produz neste país vem aos poucos tomando consciência de que ao pagar impostos não é contribuinte, mas vítima. Não só do fisco, mas também das montadoras e importadores, que obtém aqui o lucro que lhes falta em seus países de origem.
Se os arrogantes dirigentes das montadoras sempre nos viram como seres inferiores capazes de comprar carroças a preço de automóveis, governantes e legisladores nos tratam como idiotas capazes de pagar qualquer tipo de tributo.
Liberadas as importações em 1990, as montadoras tiveram que melhorar um pouquinho os veículos para enfrentar a concorrência dos importados, melhores que as carroças e a preços mais competitivos. Para proteger montadoras e manter empregos, aumentou-se o imposto de importação até o limite máximo admitido pelos tratados comerciais, ampliando-se ainda os demais tributos.  
Temos hoje uma das maiores cargas tributárias do mundo, já próxima de 40% do PIB, em troca de péssimos serviços. Pagamos impostos para receber Justiça, Segurança, Saúde, Educação, etc. e pouco recebemos...
O preço dos automóveis embute cerca de 50% de tributos entre IPI , ICMS, IPVA, Cofins, PIS, Contribuição Social, licenciamento, IOF no financiamento e nos seguros, etc.
Essa carga varia conforme o modelo do carro (popular, luxo, etc) e o uso (táxis gozam de isenções), mas na média passa dos 40%. Eis aí a explicação para a enorme diferença de preço que se verifica em comparações com outros países. O mesmo BMW feito na Alemanha pode custar 25 mil dólares em Miami e mais que o dobro em São Paulo.
Mas quem compra automóvel paga tributos para usá-lo também. Além de pagar IPVA todo ano, tributam-se o consumo de combustíveis, as despesas com manutenção, as peças, etc. Automóvel é quase uma outra família e representa fonte inesgotável de tributos para o país.
Quem estuda tributação sabe que impostos só podem incidir sobre renda, patrimônio ou consumo. Os veículos são tributados pelo ICMS e pelo IPI porque são bens de consumo, classificados como mercadorias (pelo ICMS) e produtos industrializados (pelo IPI).
Sendo tributados como bens de consumo (ainda que duráveis) não podem sofrer tributação do IPVA como se fossem patrimônio, pois o objeto de tributação ou é bem de consumo ou não. 
Se fosse válido cobrar imposto sobre o consumo daquilo que já se tributa pelo imposto sobre patrimônio, haveria incidência de ICMS e IPI na venda de imóvel, que é tributado pelo IPTU. Imóveis não são considerados mercadorias ou produtos industrializados para efeito de tributação...
De igual forma, automóveis não podem ser considerados bens integrantes do patrimônio para fins tributários, sob pena de admitirmos a hipótese de cobrar imposto patrimonial sobre qualquer bem de consumo durável, como geladeiras, televisores, etc.
O conceito clássico de patrimônio (Rodrigo Fontinha, Dic.Etimologico...) refere-se a “...bens herdados ou dados por pais ou avós; bens de família...” e nos leva à conclusão de que tendo a palavra origem em “pater” (pai), representa o conjunto de bens e riquezas que se pode acumular para a proteção da família e dos descendentes. Daí a preocupação de pais sobre o “patrimônio” que podem transferir a seus filhos. 
Esse conceito de patrimônio é que merece tratamento especial do legislador, a ponto de se preservar o “bem de família”, protegendo-o até de credores, em cumprimento ao disposto nos artigos 226 e seguintes da Constituição. Mas não há dúvida de que automóveis são bens de consumo e assim devem ser tratados para todos os efeitos, especialmente os tributários.
Todo o nosso sistema tributário foi transformado numa bagunça generalizada, a merecer ampla reforma, que nenhum governo quer fazer. Basta dizer que em 1965 tínhamos uma carga tributária de cerca de 20% do PIB, que cresce continuamente (com pequenas quedas na década de 90) atingindo hoje cerca de 38%. Assinale-se que uma enorme quantidade de taxas (que são tributos) sempre ficam escamoteadas das pouco confiáveis estatísticas oficiais.
Se não existe razão para cobrar IPVA dos automóveis porque são bens de consumo, esse imposto deve ser extinto.
Metade do IPVA pertence ao Estado e a outra metade aos municípios e sua extinção trará queda de arrecadação, que pode ser compensada com o ICMS, de cuja receita 25% pertencem aos municípios. Estes ainda possuem ampla capacidade de recomposição de receita, bastando que administrem corretamente a tributação do IPTU.
A sonegação do ICMS em veículos é praticamente impossível, pois adota-se a substituição tributária: o imposto é pago pelas montadoras ou importadoras e os mecanismos de controle são absolutamente precisos. O principal deles é o Renavam, pois não há licenciamento de veículo sem esse cadastro.
A extinção do IPVA representaria um bom estímulo às vendas, especialmente dos veículos usados, cujo mercado está em baixa. Aliviaria o bolso da classe média, reduziria e burocracia e permitiria que as pessoas de menor poder aquisitivo tivessem acesso a carros melhores. Além disso, livraria o cidadão de um desembolso injusto de imposto logo no começo do ano, quando já tem seu orçamento comprometido com inúmeros gastos.
Aquela ideia dos tempos dos dinossauros de que quem tem carro é rico é uma rematada besteira. Automóveis são hoje principalmente instrumento de trabalho, especialmente ante a deficiência do transporte público. Alguns profissionais (corretores, por exemplo) já pedem isenção do imposto. Se queremos justiça tributária, devemos acabar com o IPVA. 

SOBROU PRO BOTAFOGO

A garantia da nossa permanência na Série A sobrou pro Botafogo, pois contra eles teremos a oportunidade de garantir os 3 pontos que, matematicamente, garantem qualquer time na elite em 2012, já que perdemos duas ótimas oportunidades contra Figueirense e Gambarínthians.
Aliás, foram dois jogos em que sofremos derrotas nos minutos finais, depois de segurar empates que, hoje, praticamente, teriam garantido o objetivo que nos restou nesse ano.
Não assisti o jogo de domingo, mas pelo que vi, nos comentários do twitter, nos blogs, nos melhores momentos reprisados à exaustão pelas emissoras de TV, graças ao gol do obeso Adriano, o Galo falhou, novamente, em não saber administrar a vantagem.
As tentativas de Cuca de ainda arrancar uma vitória em dois jogos que se complicaram graças a um gol de empate sofrido, em que nosso time esteve com o emocional em frangalhos, merece um cocão, daqueles que o Chaves leva do Sr. Madruga.
Aliás, Cuca é um capítulo à parte.
Embora tenha dado uma base ao time, especialmente na defesa e no meio campo, sua insegurança é contagiante, sem falar no pessimismo que carrega consigo nos momentos mais graves.
Já reclamamos aqui quando ele disse em entrevista, após 5 primeiras derrotas, que não teria como garantir a permanência do Galo na Série A, quando estávamos em 18º lugar. Como dissemos: tudo bem, ninguém pode garantir isso, menos ainda o treinador, já que não depende exclusivamente dele, mas ele, como mandatário imediato, não poderia jamais tornar isso público. Suas dúvidas teriam que ter sido guardadas para si.
Além disso já quase jogou a toalha duas vezes, logo após os jogos contra América e Inter, tendo sido demovido dessa idéia pelos jogadores.
A mesma coisa quando arma um time flagrantemente defensivo, quando precisa de atacar, ainda que nossos atacantes não sejam aquela Brastemp...
Junte-se isso tudo aos próprios jogadores que não conseguem manter a calma e a posse de bola pra segurar o resultado, e ainda, a fomiagem do Berola, que é um peladeiro de marca maior, um afobado Serginho, que deixou Sheik livre para receber a bola e avançar, livre, em direção ao gol, e ainda pra piorar, ver o magrelo do Leo Silva perder na corrida pro obeso do Adriano.
Ou seja, ainda tem muito o que melhorar, e essa melhora não passa, na minha opinião, pelas mãos do Cuca.
Agora, sobrou pro Botafogo!
Tomara, vençamos e, de uma única vez, garantamos nossa permanência na Série A, com 45 pontos, acabemos, definitivamente, com todas as chances do Botafogo de chegar na Libertadores, e ainda, com a urucubaca que nos acompanha toda vez que os enfrentamos.
Mas, pra isso, Cuca deverá colocar em campo o que tem de melhor, com esquema que, jogando bem, venceu Santos, Fluminens, Palmeiras e Grêmio. Tem, também, que deixar de lado a cisma com Magno Alves que, querendo ou não, pode ser mais útil que Berola, Chamar tanto Berola quanto André na responsabilidade: o primeiro pra deixar de ser forminha, achar que é o REInaldo e jogar para o time; e o segundo, para entrar no jogo, deixar de ficar isolado e apático em relação ao jogo.
O jogo contra o Botafogo é faca nos dentes e partir pra cima, com cautela e atenção para, na frente da torcida, não passar vergonha e sofrer o que sofreu contra Figueirense, Coritiba e Gambárínthians.
O jogo contra o Botafogo é pra garantir a tranquilidade de entrar contra as Marias já seguros para 2012 e com a calma suficiente para irritá-las e fazer com que percam a cabeça e a vaga na Série A em 2012.
AVANTE GALO!

terça-feira, 15 de novembro de 2011

POSTS MAIS LIDOS DA GALOKOMBI

Como estava um pouco à toa neste fim de feriado chuvoso, fui pesquisar nas estatísticas do blog os posts mais acessados nesses pouco mais de dois anos de blog.

E o resultado me surpreendeu, pois não imaginava que meu desabafo acerca do Bauxita, no 98FC, campeão dos acessos, ainda rendesse...

Abaixo, já como link, para você ler, caso queira, cada um dos cinco posts mais lidos no Blog da GaloKombi:

CARTA ABERTA AO BAUXITA - 29/10/2010 - 715 Visualizações

SOBRE A REPORTAGEM DA REVISTA PLACAR - 01/02/2011 - 618 Visualizações

NOSSA LISTA DE DISPENSAS - 07/07/2011 - 257 Visualizações

RICARDO GUIMARÃES, BMG E O GALO - NADA A VER - 30/09/2010 - 209 Visualizações

FORA LUXEMBURGO - 16/09/2010 - 180 Visualizações


TORCIDA 10, TIME 2. MÉDIA 6. DÁ PRA MELHORAR!

O título deste post se refere à festa que torcida fez no Bar do Peixe, oficialmente batizado de Maria da Fé Butiquim, localizado próximo ao Mineirão, tradicional ponto de encontro da torcida atleticana, onde houve concentração da torcida, organizada pelo Zeca do Galocast, para acompanhar a partida contra o Figueirense, e ao desempenho do time no jogo, em que saiu com um derrota, no finzinho do jogo, o que foi um verdadeiro balde de água fria na reação do time, rumo à permanência na Série A, e na torcida, que contava com essa vitória, de qualquer maneira...
Atlético x Figueirense poderia ter sido o jogo da rendenção, ou, na pior das hipóteses, como a rodada acabou por mostrar, um facilitador da situação grave.
Como escrevi em nossa coluna no Galonautas (clique aqui) foi uma derrota para acabar com o oba-oba que nossa reação já estava criando na torcida, na imprensa e, especialmente, em alguns atletas.
A torcida, pra variar, deu show no Bar do Peixe.
Agora e esperar que a vitória venha contra o Coritiba, na próxima quinta, e que as imagens que abaixo, registradas no Bar do Peixe no último sábado, se repitam, desta vez, com uma vitória do Galo!

Reportagem do Jornal Hoje em Dia de 13/11/11
video

domingo, 6 de novembro de 2011

CAMBALHOTA, SAMURAI DA BOLA

Não comentei o jogo contra o Palmeiras aqui, apenas no Galonautas, por questão de tempo. Quem quiser conferir, é só clicar aqui.
E contra o Grêmio, vi uma apresentação que ainda não tinha sido feita pelos atletas nesse ano de 2011, nem no campeonato mineiro.
Todo o time foi bem, com destaques para Renan Ribeiro, que defendeu muito, e no tiro a queima roupa defendido no segundo tempo, soltou um berro que parece ter enchido os jogadores da confiança que andava em falta na Cidade do Galo.
Daniel Carvalho, o maestro do meio campo, Filipe Soutto, a grata surpresa da base, e Pierre, que corrigiu a falha crônica de marcação no meio, e ainda, que diria (incluindo eu!) Marquinhos Cambalhota, que dá título a este post, também foram destaques.
E porque Cambalhota!? Porque ele fez um belo gol, num momento crucial do jogo!
Não é qualquer jogador que é capaz de matar a bola como ele fez e de imediato chutar pra gol. É jogada de jogador acima da média. Será que ele vai continuar assim, e não se machucar? Não sei, mas se fizer isso em mais cinco jogos, tá ótimo, resolve nossos problemas. Velho por velho (Cambalhota e Magno Alves têm 35 anos), prefiro cambalhota, pois mostrou que pode ser mais efetivo e perigoso.
O mais importante nesse momento foram, além dos 3 pontos, a recuperação da confiança para essa reta final. Isso pra mim parece claro! Essas três vitórias consecutivas demonstram que os atletas estão em sintonia com a comissão técnica, que melhorou muito com a saída de Barbiroto, cujo método de treinamento não foi bem aceito pelo Renan Ribeiro que, coincidência ou não, melhorou consideravelmente após a saída, além da chegada de Carlinhos Neves, que melhorou incrivelmente a condição física da maioria do elenco. Até Cambalhota voltou, e marcou!
Quem diria que Cuca daria jeito naquele amontoado de jogadores deixado por Dorival Júnior, que, aliás, passo a considerar como mais uma grande enganação do futebol. Deixar encostados Daniel Carvalho e Diego Souza, que mesmo fora de forma são bem melhores que aqueles que o ex-técnico escalava, como o sonolento Renan Oliveira. De 2010 pra 2011, acho que o prejuízo de Dorival foi maior que o de Luxemburgo, pois, o nível de contratações, e a pedido dele, foi muito maior...
Palmeiras e Grêmio são página virada, e 5 de 10 possíveis ataques cardíacos já foram.
Agora é firmar o pé pra cima do Figueirense, conquistar mais uma vitória e praticamente garantir a permanência da Série A!
A GaloKombi acelera com o Galo!

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

DIFERENÇA DE VELOCIDADE

Vejam a diferença de velocidade dos carros na F1 e na GT, na mesma curva, a Eau Rouge, em Spa, na Bélgica!
É lógico que a GaloKombi dá bina nesses caras!

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Previsões de José Simão (Colunista Folha de São Paulo), para as Olimpíadas no Rio - 2016.

De 2010 a 2015

1. ONGs vão pipocar dizendo que apóiam o esporte, tiram crianças das ruas e as afastam das drogas. Após as olimpíadas estas ONGs desaparecerão e serão investigadas por desvio de dinheiro público. Ninguém será preso ou indiciado.

2. Um grupo de funk vai fazer sucesso com uma música que diz: vou pegar na tua tocha e você põe na minha pira.

3. Uma escola de samba vai homenagear os jogos, rimando "barão de coubertin" com "sol da manhã". Gilberto Gil virá no último carro alegórico vestido de lamê dourado representando o "espírito olímpico do carioca visitando a corte do Olimpo num dia de sol ao raiar do fogo da vitoria".

4. Haverá um concurso para nomear a mascote dos jogos que será um desenho misturando um índio, o sol do Rio, o Pão de Açúcar e o carnaval, criado por Hans Donner. Os finalistas terão nomes como: "Zé do Olimpo", "Chico Tochinha" e "Kaíque Maratoninha".

5. Luciano Huck vai eleger a Musa dos jogos, concurso que durará um ano e elegerá uma modelo chamada Kathy Mileine Suellen da Silva.


Abertura dos jogos


1. A tocha olímpica será roubada ao passar pela baixada fluminense. O COB vai encomendar outra com urgência para um carnavalesco da Beija flor.

2. Zeca Pagodinho, Dudu Nobre e a bateria da Mangueira farão um show na praia de Copacabana para comemorar a chegada do fogo olímpico ao Rio. Por motivo de segurança, Zeca Pagodinho será impedido de ficar a menos de 500 metros da tocha.

3. Durante o percurso da tocha, os brasileiros vão invadir a rua e correr ao lado dela carregando cartolinas cor de rosa onde se lê "GALVÃO FILMA NÓIS",   "100% FAVELA DO RATO MOLHADO".

4. Pelé vai errar o nome do presidente do COI, discursar em um inglês de merda elogiando o povo carioca e, ao final, vai tropeçar no carpete que foi colado 15 minutos antes do início da cerimônia.

5. Claudia Leite e Ivete Sangalo vão cantar o "Hino das Olimpíadas" composto por Latino e MC Medalha. As duas vão duelar durante a música para aparecer mais na TV.

6. O Hino Nacional Brasileiro será entoado a capella por uma arrependida Vanuza, que jura que "não bota uma gota de álcool na boca desde a última copa". A platéia vai errar a letra, em homenagem a ela, chorar como se entendesse o que está cantando, e aplaudir no final como se fosse um gol.

7. Uma brasileira vai ser filmada varias vezes com um top amarelo, um shortinho verde e a bandeira dos jogos pintada na cara. Ela posará para a Playboy sem o top e sem o shortinho e com a bandeira pintada na bunda.

8. Por falta de gás na última hora, já que a cerimônia só foi ensaiada durante a madrugada, a pira não vai funcionar. Zeca Pagodinho será o substituto temporário já que a Brahma é um dos patrocinadores. Em entrevista ao Fantástico ele dirá que não se lembra direito do fato.

9. Setenta e quatro passistas de fio-dental vão iniciar a cerimônia mostrando o legado cultural do Rio ao mundo: a bala perdida, o trafico, o funk, o sequestro-relâmpago e a favela.

10. Durante os jogos de tênis a platéia brasileira vai vaiar os jogadores argentinos obrigando o árbitro a pedir silencio 774 vezes. Como ele pedirá em inglês ninguém vai entender e vão continuar vaiando. Galvão Bueno vai dizer que vaiar é bom, mas vaiar os argentinos é melhor ainda. Oscar concordará e depois pedirá desculpas chorando no programa do Gugu.

11. Um simpático cachorro vira-lata furará o esquema de segurança invadindo o desfile da delegação jamaicana. Será carregado por um dos atletas e permanecerá no gramado do Maracanã durante toda a cerimônia. Será motivo de 200 reportagens, apelidado de Marley, e será adotado por uma modelo emergente que ficará com dó do pobre animalzinho e dirá que ele é gente como a gente.

12. Adriane Galisteu posará para a capa de CARAS ao lado do grande amor da sua vida, um executivo do COB.

13. Os pombos soltos durante a cerimônia serão alvejados por tiros disparados por uma favela próxima e vendidos assados na saída do maracanã por "dois real".


Durante os jogos


1. Caetano Veloso dará entrevista dizendo que o Rio é lindo, a cerimônia de abertura foi linda e que aquele negão da camiseta 74 da seleção americana de basquete é mais lindo ainda.

2. Uma modelo-manequim-piranha-atriz-exBBB vai engravidar de um jogador de hóquei americano. Sua mãe vai dar entrevista na Luciana Gimenez dizendo que sua filha era virgem até ontem, apesar de ter namorado 74 homens nos últimos seis meses, e que o atleta americano a seduziu com falsas promessas de vida nos EUA. Após o nascimento do bebê ela posará nua e terá um programa de fofocas numa rede de TV.

3. No primeiro dia os EUA, a China e o Canadá já somarão 74 medalhas de ouro, 82 de prata e 4 de bronze. Os jornalistas brasileiros vão dizer a cada segundo que o Brasil é esperança de medalha em 200 modalidades e certeza de medalha em outras 64.

4. Faltando 3 dias para o fim dos jogos, o Brasil terá 3 medalhas de bronze e 1 de ouro, esta ganha por atletas desconhecidos no esporte "caiaque em dupla". Eles vão ser idolatrados por 15 minutos (somando todas as emissoras abertas e a cabo) como exemplos de força e determinação. A Hebe vai dizer que eles são "uma gracinha" ao posarem mordendo a medalha, e nunca mais se ouvirá deles.

5. A seleção brasileira de futebol comandada por Ronaldo Fenômeno vai chegar como favorita. Passará fácil pela primeira fase e entrará de salto alto na fase final, perdendo para a seleção de Sumatra.

6. A seleção americana de vôlei visitará uma escola patrocinada pelo Criança Esperança. Três meninos vão ganhar uma bola e um uniforme completo dos jogadores, sendo roubados e deixados pelados no dia seguinte.

7. Os traficantes da Rocinha vão roubar aquele pó branco que os ginastas passam na mão. Um atleta cubano será encontrado morto numa boate do Baixo Leblon depois de cheirá-lo. O COB, a fim de não atrasar as competições de ginástica, vai substituir o tal pó pelo cimento estocado nos fundos do ginásio inacabado.

8. Um atleta brasileiro nunca visto antes terminará em 57º lugar na sua modalidade e roubará a cena ao levantar a camiseta mostrando outra onde se lê: JARDIM MATILDE NA VEIA.

9. Vários atletas brasileiros apontados como promessa de medalha serão eliminados logo no inicio da competição. Suas provas serão reprisadas em 'slow motion' e 400 horas de programas de debate esportivo vão analisar os motivos das suas falhas.


Após os jogos


1. Um boxeador brasileiro negro de 1,85m estrelará um filme pornô para pagar as despesas que teve para estar nos jogos e por não obter patrocínio.

2. Faustão entrevistará os atletas brasileiros que não ganharam medalhas. Não os deixará pronunciar uma palavra sequer, mas dirá que esses caras são exemplos no profissional tanto quanto no pessoal, amigos dos amigos, e outras besteiras.

3. No início do ano seguinte, vários bebês de olhos azuis virão ao mundo e as filas para embarque nos voos para a Itália, Portugal e Alemanha serão intermináveis, com mães "ofendidas", segurando seus rebentos...

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Eu queria um motor desses na GaloKombi

Um motor magnético está em testes no Japão, capaz de gerar energia de modo perpétuo, sem gastar um tostão de eletricidade ou combustível fóssil.
Eu bem que queria um desses na GaloKombi...
video

domingo, 23 de outubro de 2011

3 de 10 possíveis ataques cardíacos já foram. Faltam 7!

Tudo bem que não foi um bonito. Muitos passes errados.
Tudo bem que a pressão foi demais, e a sorte, ainda bem, se mostrou a favor do Galo.
Tudo bem que o Fluminense estava desfalcado.
Mas, dane-se tudo isso, pois, no fim, o Galo venceu, garantiu três pontos, saiu da zona de rabaixamento, ainda que momentaneamente, empurrou as bicha pra lá, e aliviou a pressão na torcida, na diretoria e nos jogadores.
Acredito que o técnico Cuca tenha encontrado a melhor formação possível no meio campo, com Daniel Carvalho, Bernard, Fillipe Souto e Pierre, o melhor em campo contra o Fluminense.
Aliás, por falar em Pierre, Alexandre Kalil tem a chance de se redimir parcialmente de seus erros, pagando a multa e permitindo que Pierre entre em campo para enfrentar o Palmeiras. Sua participação é imprescindível!
Não vou ficar falando do jogo em si, porque vimos que técnica, que anda em falta no Galo, com esse catadão de jogadores, disponibilizado pelo Kalil, foi superada pela vontade.
Vontade, alías, que o zagueiro Réver vem declarando em todas as suas entrevistas, especialmente a de ontem, dada após o jogo, ao SporTV, que ainda não achei para postar aqui, e que serve, e muito, para os demais jogadores entenderem o que é jogar pelo Galo.
Aqui, aproveito para fazer campanha para que a camisa autografada pela torcida, na excelente proposta apresentada pelo Bolivar, seja entregue ao Réver, por sua postura diante desta ridícula situação pela qual o Galo passa.
Se o jogo não foi bonito, como já dissemos, o time mostrou, novamente, a mesma vontade que vimos contra o Santos, com outra vitória que ninguém esperava.
E é nessa toada que o barco atleticano vai seguir: um perde e ganha que ainda vai fazer a torcida sofrer muito, para chegar ao céu na Série A em 2012.
Eu acredito!

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

E SE VOCÊ BATER SEU CARRO A 190Km/h!?

Se você bater seu carro a 190km/h, certamente, vai dizer: já era...
E já era mesmo! Você e todos os passageiros do seu carro!
No vídeo abaixo você pode conferir o vai acontecer com você e seu carro, se houver uma colisão frontal, a 190 km/h, em um obstáculo fixo e maciço.
Ninguém, nenhum fabricante, jamais fez um crash test assim, pois, normalmente, esses testes são feitos em condições controladas e similares ao trânsito comum, de modo a permitir que sejam coletados dados para apuração de danos à estrutura e passageiros.
Porém, o Canal 5, da Inglaterra, resolveu fazer esse crash test por duas razões: 1. a maioria dos carros de passeio é capaz de alcançar tal velocidade; 2. curiosidade sobre o que pode acontecer numa rara situação dessa.
Dada a circunstância do teste, nem mesmo os bonecos de teste, que são caríssimos, podem ser utilizados, sendo utilizados manequins comuns.
Chega de papo e veja o vídeo. É assustador!

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

2 de 10 possíveis paradas cardíacas já foram. Faltam 8!

É isso aí: duas, de dez possíveis paradas cardíacas, já foram! Faltam 8!
A primeira foi contra o Santos, e quem quiser saber o que achamos do jogo, pode conferir nossa coluna no Galonautas, clicando aqui. Um jogo difícil, em que a vitória saiu suada, com muito custo.
Já contra o Vasco a situação foi outra: uma derrota, com sabor amargo. O sabor da indiferença.
Indiferença de uns jogadores que, visivelmente, estão aqui a passeio, não demonstrando o menor compromisso em tirar o Galo do fundo do poço que eles mesmos colocaram.
Mas essa derrota contra o Vasco já deveria estar computada por todos, pois, se com o time completo, não metemos medo, sequer receio, em ninguém, alguém achava que sem três titulares, teríamos a chance de vencer!? Empatar no máximo. E 2x0 foi pouco...
E vai ser assim até o final do campeonato, daí o porquê do título deste post, pois, se certamente não venceremos, em sequência, as cinco partidas que ainda precisamos, iremos ficar na primeira divisão (coisa que acredito piamente) capengando desse jeito: vence uma, perde outra, um empate suado, vence mais uma...
E assim iremos até o dia 04/12/2011, quando enfrentaremos a mariada, esperando já ter garantido antecipadamente nossa permanência na Série A, torcendo para que esse jogo seja, somente, a confirmação do rebaixamento delas...

domingo, 9 de outubro de 2011

DIZER O QUÊ!?

Dizer o que de um jogo com 752 testemunhas que pagaram ingresso?
Dizer o que de um jogo que termina 0x0 quando os adversário precisavam, desesperadamente, de uma vitória?
Dizer o que de um jogo em que a arbitragem, pra variar, prejudicou o Galo?
Dizer o que da apatia e inoperância de certos atletas num jogo que era, simplesmente, a segunda final, de 11 finais a serem disputadas? (a primeira foi contra o Ceará).
Dizer o que de um jogo em que o técnico que pensa em abandonar o barco, torna isso público?
Simples: dizer que já era, e que a segunda divisão torna-se, a cada dia, uma realidade, o Grand Finale da administração amadora de Alexandre Kalil.
Mas, enquanto houver chances, nem que seja matemática, a despeito da apatia e idiotia dos jogadores que o Presidente contratou, a GaloKombi vai acreditar e apoiar.
Depois a gente cobra direito de todos os vagabundos que circulam pelo CT...

domingo, 2 de outubro de 2011

MEDIOCRIDADE À PROVA DE DESCULPAS

Não haverá qualquer desculpa que consiga explicar, não digo nem justificar, o empate contra o Ceará.
Adversário direto na luta contra o rebaixamento, o Galo, que tinha como meta vencer as três partidas que tem em casa em sequência, conseguiu um empate ridículo, depois de várias chances desperdiçadas e com dois jogadores a mais.
Nem a pressão do #DeOlhoNoApito, que fez com que o árbitro fizesse péssimo trabalho, falhando muito em favor do Galo (com uma expulsão incorreta de um atleta cearense, com o gol em impedimento do Galo), serviu para fazer o Galo vencer e diminuir a distância de quem estava fora da Z4. Com o resultado, e a vitória dos paraguaienses, caímos mais uma posição e ficamos em décimo oitavo.
As chances perdidas, as jogadas não ensaiadas, as péssimas atuações de Renan Oliveira, André, J. Obina (que me pergunto como se tornou profissional), o pênalti perdido de Magno Alves (pessimamente batido), as falhas nas finalizações de Bernard, e a previsível nulidade de Didira, mostram que a mediocridade impera no elenco do Atlético.
E pior, medíocre e caro! Tanto em contratações quanto em salários!
E isso sem falar nos pseudo jogadores que estão machucados a sei lá quanto tempo, casos de Cambalhota e Dudu Cearense.
Junte-se a isso, um técnico medíocre, medroso, que não põe o time no ataque e parece desconhecer o elenco que tem mãos, insistindo em alguns jogadores que, efetivamente, não têm a menor condição de jogar em qualquer time de futebol, que dirá no Galo...
Coroando toda a mediocridade do elenco e comissão técnica, temos uma diretoria omissa, que acha que somente o dinheiro vai dar solução nesse caos.
É, a diretoria acha que dinheiro é a solução de todos os problemas, com a contratação de jogadores caros, mas que são apenas gafanhotos que usam o manto sagrado, sugando os recursos do clube, e que, quando chegar a Série B (tomara que isso não se repita...) vão embora, sugar os cofres de outros otários...
Estamos pagando pelos erros da presidência personalista, que resolve tudo sozinho, que gosta de dizer que gosta de mandar no Galo, e que a cada seis meses monta um novo time. E time é modo de dizer, já que esse amontoado de 75 jogadores contratados pelo presidente, não foram capazes de formar uma equipe...
O empate contra o Ceará, com 2 jogadores a mais, com toda ajuda da arbitragem, apesar da presença do movimento #DeOlhoNoApito, do qual fazemos parte como um dos fundadores, e que, como todos podem ver pelo teor deste texto, não isenta atletas e diretoria de mais um fracasso, simplesmente evidenciou que a mediocridade impera no Atlético, em todos os níveis.
E que parece não terá solução tão cedo, dadas as grandes chances de repetirmos o vexame de 2005, confirmando o apequenamento do CAM no cenário nacional, e graças às chances ainda maiores de vermos o atual presidente mandar, como ele gosta de dizer, por mais 3 anos... 

sábado, 1 de outubro de 2011

FACA NO DENTE E #DEOLHONOAPITO

O Galo enfrenta o Ceará amanhã, na Arena do jacaré, com a faca no dente e #DeOlhoNoApito!
Parte com a faca nos dentes, pra cair matando o Vovô, garantir uma vitória, incorporar três pontos, e ainda puxar o adversário para para perto da porta de entrada do inferno que é a Z4, já que é concorrente direto.
Ao Galo só resta uma saída: atacar e fazer gols! É partir pra cima e buscar a vitória, único resultado que nos interessa, a qualquer custo
Ao mesmo tempo, o time e a torcida estão #DeOlhoNoApito.
Como todos já devem saber, o movimento que já tomou a internet, o Twitter e o Facebook, vai acompanhar o árbitro do jogo e seus assistentes, e avaliar sua atuação, comparando-os com os jogos anteriormente apitados pelos mesmos, ressaltando que um dos bandeiras é o mesmo que apitou o impedimento não confirmado pelo árbitro Bassols...
E pra quem ainda não viu, abaixo o primeiro vídeo da campanha #DeOlhoNoApito:


AVANTE GALO!

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

#DEOLHONOAPITO


O movimento #DeOlhoNoApito nasce da união de sites atleticanos, além de usuários de redes sociais, que passarão a fiscalizar e divulgar as ações das arbitragens nos jogos do Atlético. O ideal do grupo é combater qualquer injustiça praticada dentro dos gramados, para que tenhamos um resultado justo, o que, comprovado por vídeos, não vem acontecendo no Campeonato Brasileiro.
O movimento #DeOlhoNoApito não tem o intuito de ofender a qualquer pessoa ou profissional, mas somente questionar erros que poderiam ser evitados e parabenizar os árbitros que não influenciarem nos resultados das partidas.
Através de análise de lances decisivos e outros que muitas vezes passam despercebidos, fica claro que o Atlético poderia estar numa situação mais confortável na tabela.
O movimento #DeOlhoNoApito não exime a culpa dos jogadores, técnicos e Diretoria do clube, mas esses fatores não podem ofuscar os seguidos erros da arbitragem, que coincidentemente, ou não, sempre prejudicam o Clube Atlético Mineiro.
O movimento #DeOlhoNoApito fará uso de todos os veículos de comunicação, como Twitter, Orkut, Facebook, Rádios e Fóruns virtuais, além de sites e blogs alvinegros que farão o possível e o impossível para defenderem a bandeira atleticana. Não queremos ser beneficiados de forma alguma, mas também não deixaremos que erros sejam cometidos repetidamente sem que providência alguma seja tomada. Nossa luta é por um resultado justo, conquistado dentro das quatro linhas, sem interferência alguma de terceiros.
O #DeOlhoNoApito estará nos estádios e buscará outras formas de interagir com a Massa. Esperamos que a causa ganhe adeptos em todos os setores ligados ao futebol, pois essa é uma luta pela verdade, a mesma verdade que o jornalismo busca diariamente.
Estaremos na arquibancada, com o coração em campo e de olho no apito.
Contamos com vocês!

 
A GaloKombi apóia e integra o movimento #DeOlhoNoApito por ser um movimento 100% criado e administrado pela torcida Atleticana, não tendo qualquer ligação com o Clube Atlético Mineiro e sua Diretoria, pois, não queremos ver o Galo favorecido, só não queremos vê-lo prejudicado.

Blogs e sites fundadores do movimento #DeOlhoNoApito:


Cam1sado2e - Forum do Galo - Galocast - GaloKombi - Galonautas Lances & Nuances - Portal do Galo - Terreiro do Galo

Apoiam:
Blog Canelada - Contagiando Multidões - Galo é Minha Vida - Galo é Meu Amor - Galo Forever - Galo Forte - InfoCam13 - Os 13 Atleticanos
Torcidas Organizadas que apoiam:
Esquadrão - Força Jovem Atleticana - Galoucura - Movimento 105

E você também pode ajudar o movimento. Basta seguir o @deolhonoapito no twitter sempre com a tag #DeOlhoNoApito, curtir a página no Facebook: www.facebook.com/DeOlhoNoApito e acessar a página na internet: http://www.deolhonoapito.com.br/

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

DE OLHO NO APITO

A Massa Atleticana inicia um novo movimento que vai registrar os erros dos juizes que prejudicam o Galo.

E a GaloKombi apóia e participa deste movimento!

Em breve maiores informações!

Mas você já pode ajudar na campanha:

No Twitter: siga o @DeOlhoNoApito e com tag #DeOlhoNoApito

No Facebook, curta a página do movimento: www.facebook.com/DeOlhoNoApito.

terça-feira, 27 de setembro de 2011

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Didira e Carlos César: Os Salvadores da Pátria da Hora!




Didira. Mais uma aposta furada do Maluf? - foto: Angelo Farias
Carlos Cesar. Solução da lateral direita? - foto: site do BOA
O Atlético acaba de anunciar a contratação de Didira, 23 anos, por empréstimo ao ASA de Arapiraca, até maio de 2012.
Anunciou, também, a contratação de Carlos César, também por empréstimo, ao BOA Varginha.
Pelo que se viu das notícias nos diversos sites, Didira é qualificado como versátil e bom jogador. Carlos Cesar tem sido destaque no BOA, nessa Série B.
Mas, vamos ser sinceros: os caras são destaque da Série B! E jogador de Série B não pode ser comparado no nível de Série A. Esse tipo de jogador temos aos montes no nosso elenco atual, e o resultado é esse aí que estamos vendo.
Tomara que Didira e Carlos Cesar não sejam os mesmos craques que disseram ser Jonatas Obina, Patric, Caio, Ricardo Bueno, por exemplo, todos eles, exemplos de jogadores que se destacaram em suas equipes originárias, e não por coincidência, times grandes nos seus estados/cidades, mas pequenos no cenário nacional.
Craque em time pequeno pode não se confirmar em time grande. Especialmente em time grande em crise permanente, como é o nosso caso!
Com essas contratações, a ira da torcida com o Eduardo Maluf só vai aumentar, porque têm tudo para se mostrarem mais uma aposta mal feita, que tem tudo para darem errado.
Pode ser que eles cheguem e arrebentem, e resolvam todos os nossos problemas, nas suas respectivas posições, e torço por isso, sinceramente, mas acredito não vão dar certo.
A pressão em cima de ambos vai ser muito grande, especialmente em cima de Carlos Cesar, contratado para resolver os problemas crônicos da lateral direita.
Assim como sobre Didira, que, apesar de ser, segundo o @marcoscanca, passageiro da GaloKombi, mineiro, atleticano, e morador de Arapiraca, conhecedor do futebol do rapaz, melhor que Dudu Cearense, Richarlyson e Caio juntos, além de ser o principal jogador do time do ASA, já que vem suprir outro crônico problema do Galo: o meio campo.
Mas com o devido respeito, Didira, apesar de ainda contar apenas com 23 anos de idade, e estar no ASA desde as categorias de base, se fosse mesmo isso tudo que estão dizendo, já era para ter se destacado e sido negociado com algum clube grande, especialmente os grandes do Nordeste, como Ceará, Náutico, Sport, por exemplo...
O mesmo vale para o Carlos Cesar, afinal, com 24 anos, apareceu só agora, e na Série B, depois de ter passado pelo Guarani de Divinópolis, que hoje se limita a disputar os torneios da Federação Mineira.
É muito pouco!
A verdade é que chegaram mais dois jogadores de Série B, para um time que luta desesperadamente para ficar na Série A.
Que me desculpem todos, mas a conta não fecha...

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

E A SINA CONTINUA...

A sina do Atlético continua: boa apresentação sem vitória.
Mas, sinceramente, esse papo já encheu, afinal, desde 2010 estamos com ele, como uma desculpa pelos maus resultados do time.
E contra o Flamengo, mais uma vez, a desculpa apareceu, pois, criamos, fizemos boas jogadas, alguns jogadores mostraram mais raça, mais vontade, não ocorreram grandes erros individuais, mas, pra variar, a vitória não veio.
Tinha tudo para dar certo, pelo que se viu do desempenho em campo, no geral, apesar dos problemas de sempre, inclusive de escalação (nem preciso mencionar o nome do Serginho, certo!?) mas, novamente, a vitória não veio.
E dá-lhe mais sofrimento, como prevemos aqui, neste espaço, dois posts atrás. O jogo contra o Flamengo mais uma vez, confirmou isso.
Sofrimento que vai desde a escalação equivocada de alguns jogadores, como a postura de outros, e as falhas recorrentes de outros tantos.
Essa é a sina do Galo em 2011, e não temos como escapar disso... Vai ser assim, e pronto! É torcer para o Galo engrenar suas 7 vitórias, garantir a permanência na Série A, chegar o fim do ano rápido, e, novamente, iniciar a nova preparação do projeto de reestrutura do time (porque do clube o presidente garante que já ocorreu), de dois anos, com previsão, confiável, de títulos, a partir de 2013...
E, como era de se esperar, o Renan Oliveira que entrou em campo foi aquele que a torcida detesta, o que fez raiva até no Cuca.
E a sina continua...

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Devagar com o Andor que o Renan Oliveira é de Barro

No jogo de logo mais contra o Flamengo, muitos torcedores já vem demonstrando um entusiasmo mais que exagerado com a simples possibilidade de entrada em campo de Renan Oliveira, no meio campo, para fazer dupla com Daniel Carvalho, outro que, até pouco tempo atrás, era a escória do time.
Muito do entusiasmo é decorrente mais pelo seu retrospecto particular contra o Flamengo, do que pela qualidade técnica própria, já que nesses jogos ele sempre regulou, marcando gols, fazendo jogadas sensacionais, como as que vc vê abaixo:



Mas a pergunta é: Se Renan Oliveira for escalado, qual Renan Oliveira estará em campo? Esse dos gols e jogadas acima, ou aquele que vive parecendo precisar de Red Bull!?
Renanzinho é daqueles jogadores muito técnicos, que, tendo condições de fazer suas jogadas, desmonta qualquer defesa e nos faz acreditar que temos um novo craque mundial. Porém, se não tiver condições de jogo, fica apagado em campo, e, diante da ansiedade da torcida, consegue catalizar toda a raiva e frustração da torcida.
E, pessoalmente, no jogo de hoje, depois de tanto tempo parado, se recuperando de contusão, são grandes as chances de se apresentar o Renan apagado, que nunca foi unanimidade entre a torcida.
Espero que isso não aconteça, mas diante de uma parada tão grande, que não se surpreenda o torcedor que espera uma apresentação exuberante do meia.
Por isso, cada torcedor, hoje, na Arena, tem que ter a cabeça fria e no lugar para entender que se Renan Oliveira não for escalado, ou não jogar do futebol que normalmente joga contra o Flamengo, não é o fim do mundo, porque, se Cuca deixar, fazendo, simplesmente, o simples, que é não escalar Serginho e Richarlyson, ainda temos grandes chances de vitória, com Daniel Carvalho e Bernard.
VAMO GALO!